Hoje o OxenTI Menina tem a honra em falar da nossa participação do Primeiro encontro “Elas nas Exatas”, evento realizado com parceria do Instituto Steve Biko, Ifbaino de Governador Mangabeira, Professor Denilson Gonçalves e equipe do OxenTI Menina. Na tarde do último sábado dia 24 de setembro de 2016 o encontro foi emocionante com histórias e relatos motivadores e encantadores, onde foi abordado o Empoderamento das Mulheres nas Exatas. Então lançamos a seguinte indagação: Será mesmo que tem profissão e trabalho específico para homens ou mulheres? Não foi isso que visualizamos durante a mesa redonda do Instituto Steve Biko… O lugar da mulher é nas exatas e onde mais ela quiser.

Com o Tema “Elas nas exatas”, a mesa contou com a participação de mulheres espetaculares e a colaboração das estudantes da Steve Biko, Lucilia de Oliveira – Analista de Sistemas com foco em Automação de Testes, Ka Menezes – Integrante do Raul Hacker Space, Jamille Cerqueira, Brenda Costa, Ive Gavazza, Clara Cerqueira – Idealizadoras do OxenTI Menina, Jessica Fonseca – Estudante de Logística e desenvolvedora de software focado em indústria, Sileide Campos – Estudante de Engenharia de Automação e desenvolvedora de software focado na indústria, Katemari Rosa- professora de Física na Universidade Federal de Campinas Grande, Luzia Mota doutora em Física, Marlene Socorro e Isabeli Priscila Doutorandas em Física, Norma Souza de Oliveira professora de Matemática do IFBA e doutora em Estatística, Darlene Oliveira – Estudante de Engenharia Elétrica na UFBA, cada uma com depoimentos fantásticos e inspiradores. Passamos de Matemática a Tecnologia, vimos como as exatas estão relacionadas e como as mulheres podem sim fazer diferença nessa área.

2

Equipe OxenTI Menina

Foi lindo perceber as ouvintes se identificando com algumas histórias e compartilhando as suas próprias trajetórias. Ouvimos de tudo, menina que era empregada doméstica que virou responsável por gerenciar as mídias digitais da empresa do patrão, menina que não sabia o que era Eletromecânica, mas por incentivo dos pais, fez o curso técnico e hoje está fazendo Engenharia Elétrica na UFBA, menina que veio do interior que amava literatura e caiu de paraquedas na graduação de Sistemas de Informação e hoje é uma grande profissional com experiências em grandes empresas como Samsung, Hand Lover, outra que saiu da roça e atualmente vêm se destacando meio ao mercado Tecnológico.

Tantas histórias emocionantes que nos mostra que vale a pena seguir nossos sonhos, mesmo passando por dificuldades, enfrentando os cálculos da vida, devemos seguir em frente e lembrar que quando alguém disser que é difícil e que não é para você porque é mulher, respire fundo e vá em frente, porque com certeza você tem potencial para se tornar uma grande e brilhante profissional.

1

Lamentavelmente em alguns cenários do Brasil é preciso que diariamente tenhamos que nos esforçar três vezes mais para demonstrar que realmente somos capazes de assumir determinada função, é uma batalha acirrada, mas uma coisa é certa, se batalharmos juntas, contribuindo para que cada mulher ocupe seus espaços, não apenas nas Exatas mais sim onde ela quiser, pode ter certeza que a vitória é certa.

Compartilhar informação e gerar conhecimento é um dos objetivos do OxenTI Menina conectado na filosofia em “Inspirar meninas Tecnologicamente”, sempre buscando levar motivação para cada menina para que consiga alcançar seus objetivos e traçar seu próprio caminho. “Ninguém falou que é fácil nem tão pouco será, mas pode ter certeza o resultado final será recompensador”!

3.jpg

 

“Não deixe o barulho da opinião dos outros abafar sua voz interior. E mais importante, tenha a coragem de seguir seu coração e sua intuição. Eles de alguma forma já sabem o que você realmente quer se tornar. Tudo o mais é secundário.”

Steve Job


Brenda Costa

Uma jovem que acredita que o mundo pode ser melhor com boas ações e amor pelo que se faz. Estudante de Sistemas de Informação, organizadora de eventos, mentora do Technovation Challenge, motivada pelos desafios da vida, apaixonada pela sensação de liberdade que o patins dá e por fotografias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *